30 de jun de 2008

Imagens

Tá aí querendo ver imagens legais de surf? Olha então este video. Um som calmo, filmagens em camera lenta, altos tubos.! Mente limpa e lubrificada, que venha a semana! (filme Blue Horizon)

29 de jun de 2008

Eu quero voar

Eu quero voar seria uma frase bem comum entre os pássaros, certo? Por vezes entre os homens também. O sonho de voar dos homens provavelmente nasceu da observação dos vôos dos pássaros, desenvolvemos asas. Veja neste video, homens observando o vôo de um falcão na tentativa de medir a velocidade máxima atingida num mergulho deste pássaro em vôo.


Já neste próximo video, depois de eu me recuperar de uma lesão num ombro (3 meses de molho), retomei o vôo de asa delta e fiz o caminho inverso do falcão. Subi a 2.600 metros acima do solo.


Porém neste outro video (link enviado pelo amigo JR dos Estados Unidos), o homem procurando ajudar aos pássaros que não puderam voar naturalmente. Assim como nós humanos, alguns deles podem ter tido a vontade de voar e a natureza não lhes proporcionou meios. Já o homem, observando a natureza e os pássaros, pode fazer estes pássaros "mais terráqueos" voarem!
E hoje continuo querendo voar mesmo tendo parado com a asa delta. Agora o vôo é sobre a água. Windsurf categoria wave e surf. O sonho continua.

Complemento

Dia bom de ondas e sem vento = SURF! Dia bom de vento e sem onda = WINDSURF! Dia com onda e com vento = SURF e WINDSURF! Estando na praia com todo o seu equipamento (surf e windsurf), suas chances de diversão aumentam. Ibiraquera, por exemplo, é um lugar legal para a prática destes dois esportes simultâneamente. Em qualquer momento a base fica afiada para qualquer um dos esportes.

28 de jun de 2008

Descobrindo a Barra Sul

Mais onda em Florianópolis. Um documentário sobre um novo pico com ondas naquele nível do surf que Floripa tem. Barra Sul. Tá lá nosso querido primo Guga Arruda. Um pouco de história do lugar.

Clássico

Beach boys, Surfin' USA, 1969.

If everybody had an ocean
Across the U. S. A.
Then everybody'd be surfin'
Like Californi-a
You'd seem 'em wearing their baggies
Huarachi sandals too
A bushy bushy blonde hairdo
Surfin' U. S. A.
You'd catch 'em surfin' at Del Mar
Ventura County line
Santa Cruz and Trestle
Australia's Narrabeen
All over Manhattan
And down Doheny Way
Everybody's gone surfin'
Surfin' U.S.A.
We'll all be planning that route
We're gonna take real soon
We're waxing down our surfboards
We can't wait for June
We'll all be gone for the summer
We're on surfari to stay
Tell the teacher we're surfin'
Surfin' U. S. A.
Haggerties and Swamies
Pacific Palisades
San Onofre and Sunset
Redondo Beach L. A.
All over La Jolla
At Wa'imea Bay.
Everybody's gone surfin'
Surfin' U.S. A.
Everybody's gone surfin'
Surfin' U.S. A.
Everybody's gone surfin'
Surfin' U.S. A.


E a música ficou bem famosa mesmo... Tocada pelos quatro cantos do mundo. O som do surf.


Agora você! Ligue o mic!

27 de jun de 2008

100 anos de surf

Você sabe como pode ter quase 100 anos de surf em apenas dois surfistas? Olha esse clip aí que talvez você entenda. 6 horas da manhã, chuvisco, 15 graus celsius. Época da pesca da Tainha. O pico teve que ser garimpado para não atrapalhar os pescadores. Tudo certo! Só não tem imagens das ondas. Mas estava show de bola! Obrigado Senhor!

26 de jun de 2008

Nem todo lugar vale um banho

Em alguns picos de surf, existem mais problemas do que prazer. Como geralmente usamos o surf como uma fonte de prazer, de energia positiva, adrenalina boa, em alguns picos mundo afora é mais sensato ficar na areia...


25 de jun de 2008

De onde você veio?

Repare que a direita no site Top Wings aparece uma imagem de um mapa mundi (aliás aparecem duas imagens desta). O primeiro é do site Amung.us. Neste site pode-se saber de onde vem os acessos de determinado site. Aqui no Top Wings estamos recebendo internautas de praticamente todo o mundo. Na imagem ao lado, capturei a tela do meu computador num momento em que pessoas de vários países diferentes do mundo acessavam o Top Wings simultâneamente.

24 de jun de 2008

Essa é a Praia Mole

Mais uma imagem do site ondasdosul que vale a pena guardar. Praia Mole, Florianópolis, hoje. A foto por si mesma, fala tudo.

23 de jun de 2008

A milhão

Robby Naish em alta velocidade. Voando alto!

22 de jun de 2008

Explosão

Explodir num lip de uma onda é consequência de estar com velocidade. Esta foto foi tirada na praia da Joaquina. O ano deve ser 1978 ou algo por aí. Eu já acertava alguns aerials, nessa onda o movimento é parecido, com mais energia eu poderia ter decolado . Finalizei com velocidade (a roupa de neoprene era emprestada pelo Flávio Boabaid, grande amigo, até hoje)! No meu retorno ao surf de agora, estou procurando reativar atitudes nas ondas como esta aí. Velocidade! Explosão! Não chega a ser uma explosão atômica, o que importa mesmo é a atitude, cada um com seu limite e com seus objetivos.

21 de jun de 2008

In the tube

Mais videos muito legais de visuais dentro de tubos. Surf!








20 de jun de 2008

Frio, mas possível de windsurfar

Aqui no sul do Brasil o clima é mais frio do que o resto do país. Principalmente no inverno. Quando passa a chuva da frente fria e a presão atmosférica sobe, normalmente venta um vento oeste mais forte. O famoso vento Minuano. Frio. Temperaturas na casa dos 5 graus Celsius. Tem vento mas fica um pouco difícil de praticar esportes aquáticos. Praticamente impossível se não estiver protegido por uma roupa de neoprene. Mas ventou, windsurf! Vai ficar em casa vendo televisão? Para inspirar o teu próximo velejo num Minuano, dá só uma olhada no esfoço do rapaz do video abaixo para entrar na água. Olhando estas imagens o tal frio do vento Minuano é coisa de criança ... Dê graças a Deus de morar num país tropical!

19 de jun de 2008

18 de jun de 2008

Felicidade

Você já deve ter escutado que a felicidade é feita de pequenos momentos felizes, certo? Pois é, olha um momento destes aí (foto). Imagina você entrando num mar destes, de manhã, pouca gente dentro da água, água quente... Parece um sonho? Claro que uma imagem exatamante igual a foto (tirada do 2B surf) pode ser que não seja a que você encontrou. Mas parecido, é possível. Agora pense que você está num pico destes esperando uma onda sua para descer. Coração a mil, sorriso nas orelhas, alto astral. Viu como não é difícil ser feliz? Só que sentado aí atrás de um computador como agora, tudo isto é só virtual. Se mexe meu! Vai procurar um surf! Dia após dia dentro da água, uma cena destas pode aparecer de verdade para ti e te trazer a tal felicidade. Corre atrás brou!

16 de jun de 2008

Os vôos de nossa vida

Você que lê este texto hoje, é da mesma geração que eu. Quando falo em geração digo que compartilhamos um pedaço de nossas vidas juntos. Se eu sou velho e você é novo (ou vice e versa), isto é um detalhe. Com o tempo vais perceber que diferenças de idade entre duas pessoas vivas é irrelevante. Mesmo nascendo em datas diferentes, o fato de estarem vivos proporciona aos dois alguns momentos da nossa história simultâneamente. Seu tataravô, provavelmente não está mais aqui. O mesmo para seu tataraneto que ainda nem veio. Já um irmão, um filho ou um pai, estes passam, ou passaram pelo menos alguns momentos num mesmo tempo que você. Na mesma geração de vida. Olhe as pessoas que te cercam. Com o tempo, um a um vai passar para outra dimensão. É a lei natural que estamos sujeitos e nunca vamos estar acostumados. Mesmo sabendo ser inevitável. Nossos vôos podem ser compartilhados quando temos a presença do outro. Esta presença, pode ser física ou não, forte ou fraca, próxima ou distante. Paulo, siga seu caminho, sempre vais ser o Paulinho, meu irmão de sangue e coração, agora em vôos que ainda desconheço, mas que certamente vou conhecer e te rever em algum momento, quando novamente estivermos vivendo e compartilhando de novo a mesma geração. Paulo Augusto Rodrigues, 1963 - 2008.

14 de jun de 2008

Gatinha arrepiando

Ela é Carissa Moore, 15 anos. Você certamente ainda vai ouvir falar este nome. A gatinha surfa muito!


12 de jun de 2008

Leque

Estando com velocidade sobre sua prancha em uma onda e mudando de direção rapidamente, um leque de água vai aparecer. Se tiverem surfistas passando por perto, rola um banho de chuveiro. Quando está se iniciando no esporte, a satisfação é grande quando consegue-se fazer um leque, por menor que seja, depois de um cut back ou numa virada mais radical. Neste desenho de surf que fiz (1978), o surfista checa o seu leque. Um snap back numa ondinha perfeita. Este deslocamento de água causada pelas mudanças de direção, são também muito bem vistos em outros esportes aquáticos, windsurf, ski aquático, etc. É a energia da onda que você armazenou e numa desaceleração rápida numa direção, virou água em vôo, ou melhor, um leque de água. Na foto abaixo, uma onda minha de back side na Barra da Tijuca no Rio, tirada talvez um pouco antes da data do desenho (algo por 1977). Uma das primeiras fotos de surf em ação que tenho. O leque é meia boca, mas fiquei super feliz de ter este registro. A prancha, uma Rico monoquilha 6' 4", era uma fábrica de leques. Eu era apenas um coadjuvante.

10 de jun de 2008

Manobra

Com o tempo a evolução dos esportes vem com manobras que eram impensáveis no passado. Combinações de movimentos cada vez mais complexos como este aí do video. Aéreo, invert, 360 e de cabeça para baixo ...

Base

Ficar em pé com consistência encima de uma prancha é o que chamamos de base. Pés bem posicionados na prancha promovendo manobras redondas e seguras. Vários esportes são praticados sobre pranchas. Surf, windsurf, skate, snowboard, kite surf, etc. Se você é praticante de mais do que um destes esportes, pode utilizar um deles para aprimorar a base de outro. Nesta foto, datada de mais ou menos 1980, eu treinando num skate na rampa do Clube 12 de Agosto na praia de Jurerê em Florianópolis/SC. Naquela ocasião eu surfava em competições e nos dias sem onda, ou quando não podia surfar, ia para a rampa de skate treinar minha base. Como existem algumas manobras nos dois esportes muito parecidas, a repetição dos movimentos num esporte (no caso skate), me ajudava a manter consistência e equilíbrio nas manobras no outro (surf). É um esporte ajudando o outro. Atualmente não tenho skate, mas pratico windsurf e surf. Tenho reparado que o windsurf tem me ajudado no equilíbrio sobre minha prancha de surf (e vice e versa). Estou conseguindo manter o raciocínio do equilíbrio sobre a minha base mais atualizada. Portanto, se você tem a possibilidade de praticar mais de um esporte, repare que a repetição de alguns movimentos, o fortalecimento de alguns músculos e os reflexos desenvolvidos em algumas manobras, podem ajudar no aprimoramento de outro esporte e com isto sua base ganhar mais consistência.

9 de jun de 2008

Surf de controle remoto

É mais legal surfar sendo você o próprio surfista, mas se não podes cair na água por algum motivo, seus problemas acabaram!

8 de jun de 2008

Menino do Rio

De noite! Surf num rio em Munique (Alemanha). Boa opção para quem trabalha o dia todo. Pena que a onda é curta, vacilou entra na pedra da margem...

7 de jun de 2008

Bate e volta de hoje = SURF!


O que pensa um desportista radical?

Um bom desportista radical tem que estar muito concentrado nos seus objetivos para ter sucesso em suas manobras. No surf, olho fixo na parede na frente para antecipar a formação e idealizar uma manobra mais radical. Pode ser um tubão ou pode ser uma explosão no lip, depende do que a onda vai te proporcionar. No windsurf se vem uma marola no caminho pode sair um vôo. A rajada de vento que se desenha na água mais a frente pode significar um início de planada ou uma planada mais consistente. Mais velocidade. No vôo livre o raciocínio num vôo de distância fica no ciclo que vai estar na frente. Pular regiões de pousos restritos usando a chupada da base da próxima nuvem. Logo raciocínios complexos tipo: "vai dar certo", "essa é minha", "caraca, fu...", são idéias que populam os cérebros destes audázes seres. Digamos que não precisam ser cientistas de foguetes e que se ficarem pensando muito podem perder o próximo ciclo. Raciocínio rápido, atitude, decisão e equilíbrio. As dificuldades da vida pessoal, o trabalho, os problemas do mundo, estes tem que estar fora do cérebro do desportista radical para não atrapalharem os momentos de adrenalina e com isto tirarem o foco da ação. Logo, concluímos que para as manobras darem certo, durante os segundos de velocidade e decisão, o cerebelo é mais importante do que o cérebro! Fora da ação, aí sim que a falta de recheio craniano pode fazer falta...

5 de jun de 2008

Nunca fique entediado

Nunca fique entediado. Isto pode ser muito perigoso! Sua cabeça, acostumada a pensar coisas, quando muito tempo ociosa, pode começar a ter problemas de avaliação (tipo assim, um mal contato no cerebro). Nestas horas, tudo pode acontecer. Tipo: inventar coisas para fazer. Esse cara aí do video, certamente passou por uma situação destas. Que tal pular de um helicóptero com uma prancha de windsurf? Idéia de quem não tem muito o que pensar. Dá nisso. Mas do jeito que o cara desceu, pareceu uma montagem. Jogaram um boneco e filmaram um cara velejando depois...??

3 de jun de 2008

Idade ideal

Qual a melhor idade para surfar? Qual a idade para começar a surfar e qual a idade para parar? Para começar o essencial é saber nadar, conhecer o mar. Correntezas, ondas. Sentir-se seguro dentro da água. Uma pessoa de pouca idade ou um iniciante não estará se atirando em ondas num mar de ressaca. Deverão estar pegando umas ondinhas em dias de ondas pequenas. Pessoas de mais idade, ou sem aquele preparo de atleta, melhor escolher mares fáceis de entrar. Ou dias de ondas pequenas, ou dias com valas que levam para o fundo sem muita dificuldade. O desgaste físico para chegar no fundo pode prejudicar o dia de surf. Se jogar num drop fácil não precisa de preparo, só de atitude. A idade ideal para surfar não existe. Existe é o estado de espírito, a vontade de usufruir horas boiando no mar a procura de emoção, adrenalina boa, ao descer uma parede e colocar velocidade numa prancha. Passar por dentro de tubos, explodir em lips, completar manobras. O grau de dificuldade ou a perfeição das manobras sempre dentro do limite e do objetivo de cada um. O certo é que surfar é um ato que proporciona uma sensação de juventude que pode te acompanhar a vida inteira. Encarar um mar frio atráz de onda, por exemplo, não é para velho nem para preguiçoso (isto não tem nada a ver com idade). Um surfista que realmente pega onda não tem idade. Tem alma jovem, independentemente da data de nascimento.

1 de jun de 2008

Filme de surf

Não é o filme que você está pensando. Imagens de manobras em ondas grandes e perfeitas, surfistas de competição top do mundo, campeonatos. Mas é de surf sim. Cenas do feriado de Corpus Christi que passei com a família em Florianópolis. Ondas pequenas. Luiza ficou pela primeira vez em pé numa prancha de surf. Ondas na Brava, Campeche, Mole e Moçambique. Diversão para todos.