30 de set de 2008

Vento bom

Primavera é época de flores, de fim de inverno, etc. Aqui pelo sul é época de vento. Nos últimos dias o vento já tem se apresentado para proporcionar velejos power no RS. A galera anda grudada nas retrancas, abrindo a vela para o vento e orçando para poder aguentar o tranco das rajadas. Pranchas e velas pequenas. A galera da Fórmula meio fora do esquema. Hora de treinar water starts, jibes e umas decoladas nas marolas.

29 de set de 2008

Salvem os tubarões

Não é brincadeira. De vez em quando aqui no Top Wings fazemos brincadeiras com os tubarões. Eles são animais que não gostaríamos de encontrar num dia de surf, principalmente dentro da água. Mas acabar com os tubarões não é uma idéia boa. Sem eles existirá um desequilíbrio dos ecosistemas marinhos e com isto é de se esperar que problemas sérios, que não podemos controlar, ocorram. No video abaixo, um alerta. A grande procura que as barbatanas de tubarões tem nos países asiáticos, o aumento do poder de compra da população destes países e a falta de controle na pesca destes peixes pode ser a fórmula para a extinção de algumas espécies de tubarões.

28 de set de 2008

Positive vibration

Com o mesmo raciocínio de "don't worry, be happy", fiz este video "positive vibration". Nos dois casos foi um problema que ocorreu num pouso depois de um vôo numa asa delta. Pouso ruim. Neste caso, eu não consegui retornar ao pouso oficial de Sapiranga/RS depois do vôo que fiz em 11 de março de 2006. Ao escolher uma colina para pousar calculei mal a direção do vento. O pouso numa asa delta é na direção contrária a do vento. Pousei subindo uma colina indo para direção sul e o vento era leste. Resultado: próximo ao chão a asa perdeu sustentação e despencou sem comando. Não me machuquei nem danifiquei o equipamento, mas o pouso foi horrível. Mesmo assim, procurei manter o astral, com uma positive vibration.

27 de set de 2008

Bustin' Down The Door

Bustin' Down The Door, um filme de surf que eu gostaria de ver. Está lá, toda a galera que eu sempre admirei desde o início do meu surf. Wayne "Rabbit" Bartolomeu, Shaun Tomson, Peter Towsend, Mark Richards, etc. Todos querendo se tornar surfistas PRO. Pioneiros no desenvolvimento do surf profissional e do surf de alto nível. Os verdadeiros "dinossauros" do surf mundial de competição.

O vôo que vou fazer

Desde pequeno sonho em voar. Já realizei parte deste sonho depois de praticar vôo livre de asa delta por 21 anos. Já acertei aerials no surf também. Mas um vôo que ainda não fiz e que vou fazer é parecido com este da imagem ao lado. Tenho equipamento de windsurf wave me esperando para entrarmos juntos nas ondas. Depois que eu estiver acostumado com a brincadeira, gostaria de acertar um voinho parecido com o da foto. Mas agora, tudo isto ainda é apenas sonho... Quem viver verá!

26 de set de 2008

Adrian Buchan

Adrian Buchan é um surfista Australiano que venceu a etapa francesa do ASP World Tour 2008. Final contra Kelly Slater. Slater não pegou as ondas que o Australiano pegou. Realmente Adrian matou a bateria, dá para ver no video da ASP abaixo.

Pamela Neswald

Navegando pela Internet achei a Pamela Neswald. Assim como nosso já conhecido Phil Roberts, Pamela tem vários trabalhos relacionados com surf. Estaremos colocando aqui no Top Wings, de tempos em tempos, trabalhos da Pamela Neswald. Nas suas pinturas e desenhos de surf, quase todos, são surfistas, MULHERES.

25 de set de 2008

Lesão

Pode ser que por alguns períodos de nossa vida tenhamos que passar por momentos afastados da prática dos esportes que gostamos. Trabalho, falta de dinheiro, mudanças do moradia, lesões. Isto está acontecendo comigo no momento. Depois de um certo tempo, sobrecarregando algumas estruturas do nosso corpo, algumas lesões podem acontecer. Comigo foi o que está ilustrado ao lado. Estou me recuperando de uma cirurgia no ombro direito, onde eu tinha o tendão supra espinhoso rompido. Provávelmente consequência de sobrecarga ao puxar a marcha das asas deltas que tive num ombro que luxei num acidente em 1990. Só me resta no momento seguir na fisioterapia, surfar virtualmente e continuar babando para voltar ao surf e windsurf... Como o meu médico diz: "paciente tem este nome porque tem que ter muita paciência...". Se você anda sentindo dor no seu ombro, confira este link, uma matéria bem completa sobre lesões no ombro cuja leitura achei interessante.

24 de set de 2008

Surf trip

Quem é do surf sabe que de tempos em tempos rola uma surf trip. Não estamos falando daquelas viagens normais dos bate-e-volta de quem mora em cidades um pouco distantes da praia. Estes bate e volta já seriam consideradas idas à praia normais. Então uma viagem de surf para as praias do estado vizinho, do país vizinho ou mesmo de um país mais distante que tenha ALTAS ONDAS. Peru, Hawaii, Australia, Indonésia, etc. Tendo planejamento, uma surf trip dos sonhos pode rolar. Economias, acerto de períodos de férias, parceria, PRONTO! A vida está aí para ser vivida e trabalhamos para poder viver bem. Taí, boa idéia! Quam sabe nas próximas férias não rola uma surf trip para um lugar novo?

23 de set de 2008

Vermeio de terra...

Recebi hoje esta foto do meu primo Paulinho de Floripa. Mandou a imagem e disse: "... Saca a onda de hoje no final do inverno e começo da primavera. Marzinho perfeito..." A foto foi tirada ontem (22 de setembro). Ontem também soube que rolou um velejo profissa de windsurf no domingo passado, no Rio Guaíba, com ventos de mais de 30 nós. E eu aqui vermeio de terrra...

Avião de papel

Alguns de nós, quando criança, gostávamos de brincar com aviõezinhos de papel. Os que moraram em prédios, andares mais altos, puderam ter o prazer de acompanhar longos vôos de suas aeronaves. Mas o modelo do seu aviãozinho de papel deve ter sido sempre o mesmo depois que você achou o de melhor performance. Na minha passagem pelo vôo de asa delta, uni a vontade de brincar de aviõezinhos com o formato de asas delta e fiz este site sobre o assunto. Na realidade são asas delta de papel. Formatos diferentes para os tradicionais aviõezinhos que estamos acostumados. Se você tem um filho que gosta de brincar com aviõezinhos (grande desculpa para você poder brincar) e está com tempo, tente fazer este avião (asa delta) cuja imagem aparece nesta postagem. Clique na imagem para vê-la ampliada, pegue uma folha de papel, lápis (ou caneta), uma tesoura e um grampeador. Bem reguladinha, esta asa voa muito! Bons vôos!

22 de set de 2008

Quebra-mar

Recuperando mais uma imagem do passado. Essa onda é no Quebra-mar no Rio. O Quebra-mar fica no começo (ou no fim) da praia da Barra da Tijuca. A praia da Barra tem orientação leste-oeste. O Quebra-mar é a extremidade leste da Barra. Pelo posicionamento das pedras, as esquerdas são as ondas mais esperadas. Mas indo um pouco mais para o meio da praia, num dia bom, quebram ondas para os dois lados. Nesta foto, tiro um tubinho no inside lá no Quebra-mar. Diretinha "buraco". O ano é 1988. A prancha, uma 6' 0" Graph Tech, round pin triquilha. Se você não se situou ainda e não entendeu aonde fica este pico, navegue pelo Google Maps na imagem abaixo (zoom out) que fica mais fácil achar o local.


21 de set de 2008

Mãozinha amiga

Em alguns locais de surf em ondas grandes, o pessoal do jet ski, que já está ajudando a galera a entrar nas ondas utilizando tow in, ajuda também no resgate de quem ficou "mal colocado" depois de uma vaca. Ondas como a de Teahupoo, Jaws, entre outras, maltratam o surfista logo depois da vaca e depois também. Na próxima onda da série. A não ser que apareça uma mãozinha amiga recolhendo o surfista para levar para um "porto seguro". Veja as dicas do Vetea David, local de Teahupoo e muito experiente no assunto resgate da galera em apuros.

20 de set de 2008

10.000

Dez mil acessos é um número especial para o Top Wings. Obrigado pela sua visita! Pode ser pouco quando comparado com sites de alto tráfego. Pode parecer muito quando comparado com alguns sites pessoais. Mas este é o tamanho real do Top Wings. O site para quem está ligado(a) em aventura. Vamos para a água! Voando!

Família

De novo aqui no Top Wings nosso ilustre mago Phil Roberts. Nesta pintura dele, uma ilustração do que todo o pai coruja surfista gostaria de vivenciar. Momentos de felicidade e brincadeira com a família. Poder se divertir, curtir um dia de surf com familiares bem perto. Muitas vezes entramos no mar sozinhos, ou com uma galera do surf, mas a família ou ficou em casa ou na areia, lá longe. Não seria legal se sua esposa, seus filhos, seus pais estivessem dentro da água contigo num dia de surf? Não é impossível. Levar os pais para o outside pode ser um pouco complicado, ainda mais se você já é um surfista meio Sauro. Mas filhos, esposa, sobrinhos, primos, não é tão difícil assim. Dedique um pouco do seu tempo, num dia de marzinho pequeno, para brincar com a galera na água. Coloca eles encima de uma prancha e vai brincar na espuma das ondas, na beirinha. Empurrá-los nas ondas. Numa destas um moleque (ou moleca) se anima e aparece uma nova parceria para um banho de mar. Em família!

19 de set de 2008

Don't worry, be happy!

Em alguns dias as coisas podem não estar perfeitas, da melhor forma que gostaríamos. Alguma coisa pode sair errada, afinal somos seres humanos. Mas o importante é manter o astral lá encima. Superar pequenos deslizes, problemas ou algum evento que pode incomodar. Neste video, encerrei um vôo de asa delta (25 de fevereiro de 2007) com uma suave agressão ao Planeta Terra. O vento estava um pouco fraco e indefinido e pousei num campo onde estavam brotando térmicas (veja a despencada que dei na cabeceira da pista, logo depois de sobrevoar umas casas). Mas, cara fora do pasto, poeira batida, todos inteiros, vamos para outra. Afinal, don't worry, be happy!

18 de set de 2008

17 de set de 2008

Rampa de skate

Bob Burnquist, skateboarder brasileiro top do mundo, criou uma rampa de skate diferente. Bem radical! No quintal da casa dele.

Um aerial um pouco mais alto...

E para que facilitar as coisas?

16 de set de 2008

Free Style

O nome do cara é Lars Petersen

15 de set de 2008

Fat Face Night Windsurf 2008

Como já vimos na postagem 24 horas no mar, o pessoal do Fat Face da Inglaterra, continua agitando eventos noturnos. Neste ano, o Fat Face Night Windsurf teve condições perfeitas. Ventou. O quebra-coco do local pegou alguns windsurfistas menos atentos de surpresa e andou detonando alguns equipamentos. Mas, mais uma vez o astral do pessoal estava lá encima e pode-se perceber a animação da galera.

14 de set de 2008

Fôlego

Cair numa onda, a chamada "vaca" faz parte do surf. Quando a onda é forte, a vaca pode ser mais severa. Momentos em que os surfistas prendem a respiração e aguardam o momento de retomar contato com a atmosfera da Terra e finalmente encher seus pulmões de ar. Estar preparado para estes momentos ajuda muito na segurança do surfista que se aventura em ondas maiores. No video abaixo, o assunto é abordado, mostrando um grupo de surfistas treinando para suportar melhor estes momentos "submarinos".

Olha só se não ajudaria um treino destes para Teahupoo ou Jaws...

Rotina do Slater

Tá lá ele de novo, no topo. Matando mais uma prova. Kelly Slater, um surfista exemplo para todo o mundo. Próximo de ser campeão mundial de surf pela nona vez. Não é um cara novinho mas tem um surf super atual. Consistente e radical mantém sua regularidade nas competições e vai levando sua carreira para um lugar que difícilmente será alcançado por outro surfista.

13 de set de 2008

Atletas Billabong Girls Brasil

Lá estão elas. Mulherada, gatinhas, dentro da água. Ocupando um espaço que ficou vazio por muito tempo por um preconceito bobo. Muitos anos atrás as meninas que surfavam eram muito poucas. "Esporte de homem". Que nada. Esporte para quem quiser entrar no mar e pegar umas ondas. No Brasil, como sempre, alguns nomes de mulheres e meninas começam a aparecer no cenário mundial. Nossa Maya Gabeira, Big Rider, claro, não poderia estar de fora. Este video é sobre as atletas brasileiras Billabong.

Surfista perfeita

Back side consistente. Estilo fluido com curvas perfeitas. Perfil excelente para um bonito surf de peito. Linda base. Não necessáriamente uma Top Surfer, mas certamente uma bela surfista. O nome da sereia é Gilmara Jung. Segundo o que está no site waves, ela quer aprender a surfar. Resta saber se o sonho dela vai se realizar. Senão, não faz mal. Tá bom de qualquer jeito mesmo.

12 de set de 2008

Dicas para sobreviver à ataque de tubarões

Não, não é piada. Pelo menos é o que diz este video da National Geographic. Segundo o que está no video, os tubarões podem atacar seres humanos (nós surfistas estamos ali, ao lado da sobremesa...) por estarem com fome (aí ferrou) ou por pura curiosidade, para saber qual gosto você tem. Agora o truque! Responda rápido. Se um tubabão te atacar, você:
1) Bate fortemente na água
2) Bate nos olhos dele
3) Finge de morto
Bata nos olhos dele, ele vai saber que você não é presa fácil (que dica boa...). Se você se debater na água, pode chamar mais tubarões para o lanche. Se se fingir de morto, já virou lanche. Portanto, não se mixe, senta a porrada no fucinho do tubarão (cuidado com a boca dele), fure os dois olhinhos dele e se ele ficar muito atordoado, reboque ele para a praia e convide seus amigos para comer um sushi! Puxa, que fácil!

11 de set de 2008

Aperto

As vezes passamos dificuldades em nossas vidas e os outros nem percebem. Situações onde internamente estamos com a adrenalina a mil, riscos elevados, mas aparentemente tudo corre bem. No vôo livre de asa delta, é possível vivenciar momentos extremos que, com experiência, sorte e presença de espírito, tudo acaba bem. Neste vôo de asa delta, de 02 de fevereiro de 2007, o pior quase aconteceu. Assim que decolei, o zipper do meu cinto de vôo abriu... Fiquei com o meu peito exposto. Logo em seguida percebi que estava preso pelas presilhas do peito e das pernas. Relaxei e segui no vôo. Fui fazendo um ótimo vôo e alcancei o Monex que tinha ficado na frente da galera. Passando Montenegro (55 km de distância da decolagem de Sapiranga) o fecho do meu cinto de vôo que prendia minhas pernas abriu sozinho... Fiquei preso apenas pelo fecho do peito, que era de um modelo pequeno (veja na foto ao lado, tirada logo que pousei, como era a situação em que eu voava depois que abriu o fecho principal do meu cinto de vôo). Sustentei meu peso nos braços, apoaindo no speed bar e vi pelo variometro/GPS que tinha um final glide suficiente para chegar em um pouso conhecido aos 70 km de distância da decolagem. Em Tabaí. Se o fecho do meu peito abrisse, eu ficaria em situação muito crítica. Provavelmente a mercê da sorte, de um acidente sério. Se o pequeno fecho abrisse eu poderia ter ficado pendurado apenas pelos braços, sem comando da asa delta, podendo até cair da asa. Me concentrei e levei a asa até um pouso grande nos 70 km. Ao chegar perto do chão, descapotei e escorreguei no cinto ficando com as mãos altas, numa posição muito ruim para o stall final. Tinha vento. Numa corridinha ao colocar os pés no chão encerrei meu vôo com segurança. Coração na mão. Por alguns momentos pensei que podia cair da asa e ter um fim trágico. Não foi o que aconteceu. Experiências que só quem voa pode ter. OBRIGADO SENHOR!

10 de set de 2008

Interação

Idades, tecnologias, imagens. Podemos interagir entre muitas coisas e obter novos resultados. Esta imagem ao lado é a interação de um desenho de surf (aerial de back side) que fiz com caneta esferográfica num papel em 1980 (o desenho estava inacabado), com uma onda de uma fotografia que pesquei na Internet esses dias, 28 anos depois. Colori digitalmente o surfista e encaixei ele numa onda de verdade. O cara surfa biquilha ainda porque é uma prancha das chamadas retrô. Gostei do efeito. Fiz a montagem rapidinho. Em breve devo tentar mais alguns destas montagens.


9 de set de 2008

Detalhes

O windsurf é um esporte que depende diretamente da ação do equipamento e do praticante em dois fluidos diferentes. A prancha de windsurf, assim como uma prancha de surf, tem características físicas (dimensionais e materiais) para o melhor desempenho na água. A entrada e saída da água (fundo, bordas e rabeta), formato da prancha (shape), volume. Tudo voltado para a performance hidrodinâmica. Já a vela, lida com o ar, aerodinâmica. O formato de uma vela de windsurf assemelha-se muito com uma "metade" de uma asa delta. Nesta foto ao lado pode-se verificar a variação do ângulo de ataque da vela de windsurf desde a ponta até o pé de mastro. Exatamente como ocorre com a vela de uma asa delta em vôo. Pontas da vela "levantadas" em relação ao pé de mastro (que na asa delta seria a região central, o tubo central da asa delta se chama quilha). A observação de detalhes do comportamento dos equipamentos, suas reações em condições variadas, possibilitam o desenvolvimento tecnológico dos mesmos. Se você se lembrar das primeiras pranchas de surf, primeiros equipamentos de windsurf e as primeiras asas delta, vai ver que houve muita evolução técnica. Novos formatos e novos materiais. Os desempenhos estão muito superiores aos de antigamente. Muitas das mudanças vieram de observações (e testes) destes detalhes de diversas origens. Natureza (pássaros, peixes, etc.) e outros objetos que possam estar desempenhando funções semelhantes num fluido.

8 de set de 2008

Pororoca

Já foi visto no Top Wings este assunto quando lembramos de algus recordes mundiais de surf batidos no Brasil. Este fenômeno mágico é causado pela combinação das forças gravitacionais da Lua e da Terra (mudança das fases da lua, principalmente nos equinócios que aumenta a propensão da massa líquida dos oceanos). Guga Arruda e Eraldo Gueiros, foram os primeiros surfistas a surfarem a pororoca do Rio Araguiari em 1997. De lá para cá o mundo foi conhecendo este fenômeno e surfistas de vária partes do mundo já visitaram a Amazônia a procura desta onda quase que infinita. A seguir alguns videos sobre o assunto. Neste primeiro, um filme a seguir, feito pelo pessoal da região, conta com um início bem brasileiro. O som da cultura local que dá um tom carácterístico ao assunto. Mais um Brasil dentro do nossa riqueza cultural Brasileira.

Já este outro video, contou com surfistas mais conhecidos no cenário do surf e com patrocinadores para sua produção. É o trailer do filme POROROCA - Surfing the Amazon.

E finalmente, outro video em inglês sobre o fenomeno, passando aquela sensação de fenômeno natural mágico, desconhecido e surpreendente.

7 de set de 2008

Vôo memorável

Muitas vezes em nossas vidas passamos por momentos que ficam gravados para sempre na nossa memória. Quando estes momentos são bons, valem sempre a lembrança pois ela vem carregada de energia positiva. No dia 15 de novembro de 2006, fiz um vôo de asa delta que não sairá das minhas boas lembranças do passado. Decolei da rampa do Ninho das Águias em Nova Petrópolis e saí em direção à Canela visando um vôo de distância livre sobre o planalto dos Campos de Cima da Serra (RS). Alguns outros pilotos já haviam iniciado esta rota e eu estava um pouco atrasado. Ao sair de cima da região da cidade de Nova Petrópolis eu estava a cerca de 2.400 metros de altura (uns 1.600 acima do solo), mirei Gramado e fui num planeio até quase o chão... Fiquei muito baixo sobre a estrada que liga Nova Petrópolis a Gramado, cerca de 100 metros de altura em relação ao solo, o que para uma asa delta é altura para praticamente aproximação para pouso. Insisti em uma térmica fraca e fiquei por ali alguns minutos. Cerca de meia hora olhando para possíveis pousos sem largar a fraca ascendente. Até que senti um cheiro de porcos, engatei numa mais forte e saí dali! Nesta hora, o pessoal já tinha passado Gramado e sumido do meu visual. Constatei que o vento era do quadrante norte e achei um mal negócio tentar a passada por Jaquirana. Contra-vento. De cima de Canela optei por descer a serra e ir sentido Igrejinha, onde pousei. Não foi um vôo longo, cerca de 45 km em linha reta, mas foi inusitado e emocionante. Uma aventura do começo ao fim. A seguir, um video que fiz deste vôo.

6 de set de 2008

Tsunami no Hawaii?

Eu estava navegando pelo Google Earth e resolvi dar um pulo no Hawaii. Achei as ilhas e vim pelo litoral das ilhas procurando os picos famosos de surf. Ao dar zoom em algumas praias reparei uma distorção diferente nas imagens vistas de cima. Ao incliná-las uma supresa (veja imagem ao lado). O mar está mais alto do que a terra em algumas praias da ilha do Hawaii (a maior). Tsunami? Que nada. Apenas mais umas das distorções que existem no Google Earth.


5 de set de 2008

Surfista Prateado

Nosso brou artista do surf Phil Roberts, além de desenhos e pinturas de surf, faz também esculturas. Nessa aí o famosos surfista prateado. Uma idéia legal para ser um troféu de um campeonato de surf.

4 de set de 2008

VIVER com Saúde - 01 a 07 de setembro 2008

Dias atrás fui entrevistado pela repórter Daniela Moraes, editora do caderno Viver com Saúde do Jornal NH. A Daniela queria publicar uma matéria sobre esportes radicais neste suplemento especial. Saiu então na edição de 01/09/2008 a matéria editada por ela. Achei que ficou legal. Via e-mail a Daniela fez algumas perguntas que respondi e ela editou as páginas numa sequência que achou melhor. Clicando nas imagens desta postagem pode-se vê-las de forma ampliada e com isto ler a matéria. Os pontos básicos que considero importatntes para os esportes radicais estão lá. Tanto em relação à segurança como nas limitações para a prática destes esportes de aventura. Enviei algumas fotos para ela de surf e asa delta. As fotos de surf que saíram não foram as minhas... A da asa delta foi tirada pelo Fabiano Schmidt em Pantano Grande/RS. Estou com a asa sobre uma "dolly" que é um carrinho para decolagem rebocada por ultra-leve. O ultra-leve foi o Carancho, aviãozinho do Kiko fabricado exclusivamente para rebocar asas delta. Neste dia (21 de fevereiro de 2004) fiz um vôo fantástico de 93 km. Pousei em Guaíba, na borda do Rio Guaíba. Mais uma termal e eu chegava em Porto Alegre. Até a data de hoje ainda é o vôo mais longo de asa delta no Rio Grande do Sul decolando rebocado por ultra-leve. A seguir um video de uma decolagem rebocada pelo Carancho. O piloto da asa delta é o Jamir. Eu estou auxiliando na decolagem dele no alinhamento da dolly para a saída.

Second Life

Não sou chegado nesse lance do Second Life. Mas tem gente velejando lá...

Fala sério...

3 de set de 2008

Som

Som bom geralmente é uma música. Ruidos da natureza tipo barrulho do mar, dos pássaros, do vento. Mas existem alguns sons que soam como música para determinadas tribos. O pessoal da asa delta quando escuta o som do seu instrumento de vôo (variômetro) apitando forte, geralmente larga um sorriso de orelha a orelha pois isto significa que a asa está subindo. Subir significa "encher o tanque" e poder percorrer distâncias maiores. Já foi postado recentemente no Top Wings, um video onde coloquei uma música 100% vôo livre ao fundo. O "bip bip" da música era uma imitação do som do variômetro, como o deste video que fiz sobre a rampa de Sapiranga. Aí o som é do variômetro mesmo.

2 de set de 2008

Primaveras

Nascemos, vivemos e depois morremos. Ordem natural das coisas. Agora, depois que nascemos e antes de morrermos, estamos na parte do VIVEMOS. Quando fazemos aniversario alguns dizem "mais uma primavera". Está chegando a próxima primavera. O mundo é colorido. Tem altas ondas. O surf é fantástico. Nem sempre reparamos as coisas legais que estão em nossa volta. Passa um tempo e ... acabou. É importante aproveitar cada momento legal que ganhamos de presente de Deus. Isto é viver. Basta uma organização básica na rotina. Hora de trabalhar, trabalho. Dever cumprido? Hora de surfar! SURF! Dever cumprido! Estamos cercados de energia positiva, basta colhê-las.

1 de set de 2008

Vicstick

Teve uma época que fui patrocinado pelas pranchas Vicstick (do Vitor Vasconcelos, depois virou Hot Stick). A oficina do Vitor era em Imbituba/SC. Na ocasião, biquilhas wing swallow. Essa aí acho que era uma 5' 10". Olha só a lata do cara... (sou eu mesmo na época que usava peruca estilo Lagoa Azul, que situação ...)